25 Curiosidades da Suíça | Suíça além dos clichês

curiosidades da suiça

Desde que cheguei aqui na Suíça  em 2014 para morar, aprendi muito sobre a Suíça e descobri que o país vai muito além dos clichês pelos quais é conhecido. Descubra nesse artigo algumas das maiores curiosidades da Suíça e se surpreenda com esse pequeno mas importante país europeu.

Apesar de ser um país relativamente pequeno, a Suíça exerce influência mundial sendo responsável pela fabricação das marcas mais famosas de Relógios, Chocolates e principalmente pelos famosos Bancos Suíços. Mas não é apenas isso, o país é também referência em vários setores como as companhias farmacêuticas e o sistema único de ensino.

A Suíça possui aproximadamente 8 milhões de habitantes ( bem menos que a metade da minha cidade natal São Paulo ) mas é um país cheio de variedades e diferenças. Conheça mais sobre a Suíça com estas 25 curiosidades.

Um país: 7 presidentes

sistema político suiça

A Suíça possui um sistema político único de democracia direta que oferece a participação máxima dos cidadãos.

A cada 4 anos acontece uma eleição que elege os 7 membros do Conselho Federal do país. Cada um desses membros é responsável por um ministério e se revezam no poder do Conselho através de uma outra eleição que determina qual deles é o presidente do ano.

Neste ano de 2021 o presidente do Conselho Federal da Suíça é o Guy Parmelin.

:: Clique aqui para adquirir o Swiss Travel Pass com 25% de desconto até o dia 11 de Dezembro ::

Um país dividido em 26 cantões

mapa suiça cantões

A Suíça é dividida em 26 estados chamados de cantões e cada um deles é independente, ou seja, algumas regras e leis mudam de um cantão para o outro.

Além disso a geografia de cada cantão é diferente, assim como os costumes, cultura e dialetos também variam.

4 Idiomas oficiais e dialetos

Bom, essa é uma das maiores curiosidades da Suíça, algo que eu não sabia muito bem antes de chegar aqui, mas no pais há quatro línguas oficiais: Alemão, Francês, Italiano e Romanche, além de diversos dialetos. Cada um desses idiomas é falado na região que faz fronteira com o país de origem. O Romanche é uma língua descendente do Latim e é falada apenas por 1% da população suíça.

mapa idiomas suíça

O alemão é falado por mais de 60% da população, mas é um pouco diferente, digamos, adaptado, com algumas diferenças de vocabulário e pronúncia. É chamado de Alemão Suíço (Schweizer Deutsch) e não possui uma forma escrita. A forma como os suíços se comunicam entre si informalmente é baseada na fonética, ou seja, a mesma palavra pode ser escrita de diversas maneiras diferentes.

Para você ter uma ideia, muitos alemães que vem para a Suíça em busca de trabalho acabam tendo dificuldades de entender os suíços.

Escrevi um texto contando um pouco a minha experiência e o dilema de aprender alemão aqui na Suíça . Clique aqui para ler.

Suíça, um país de múltiplas fronteiras

mapa da suiça fronteiras

A Suíça fica localizada praticamente no centro da Europa e faz fronteira com cinco países: Áustria e Liechtenstein no lado leste, França no oeste, Itália ao sul e Alemanha ao norte. Essa localização mega privilegiada facilita a entrada e saída para outros países e portanto coloca a Suíça como uma excelente base para a sua viagem para estes países, seja de trem ou de carro.

Não há pedágios nas estradas suíças, mas há a obrigação de utilizar o adesivo Vignette colado no vidro do carro!

Leia este artigo que preparei contando tudo o que tudo o que você precisa saber para viajar de carro pelo país e se inspire com 6 razoes que listei para fazer uma roadtrip pelo país!  

Como o território suíço é pequeno, é fácil se locomover entre uma cidade e outra. É bem comum também, por exemplo, para as pessoas que moram aqui ir até o supermercado na Alemanha ou França ou até mesmo dar um pulinho na Itália para comprar alguns produtos específicos de lá. Essa é uma das curiosidades da Suíça que é bem comum.

Para turistas o aluguel de carros aqui na Suíça é uma excelente ideia para quem ter mais flexibilidade e liberdade no roteiro de viagem para explorar o país.

Um carro também facilita para quem quer estender o roteiro para outras cidades em países das fronteiras, como por exemplo aproveitar para visitar a linda região da Alsácia na França e conhecer cidades como Colmar e Eguisheim, muito próximas da cidade Basileia na Suíça.

Quem opta por alugar um carro aqui na Suíça também leva várias vantagens, principalmente se outro país na fronteira também está na lista. Leia aqui este artigo onde explico tudo o que você precisa saber para dirigir por aqui.

Existe até uma rota chamada Grand Tour da Suíça equivalente a Rota 66 nos EUA para ser feita de carro ou motocicleta e é uma boa sugestão para ajudar você a montar o seu roteiro de viagem pela Suíça.

Liechtenstein: um país dentro da Suíça

Liechtenstein suiça

Liechtenstein é um pequeno país que fica em território suíço e próximo a fronteira com a Áustria. Encontra-se na lista dos países mais ricos do mundo e é o único a estar totalmente nos Alpes. A capital é Vaduz, a língua é o alemão e o país é constituído por uma Monarquia.

A bandeira da Suíça é quadrada

curiosidades suiça bandeira

A Suíça juntamente com o Vaticano são os dois únicos países no mundo a possuírem uma bandeira no formato quadrado.

Uma das exceções que a Suíça fez para o uso de sua bandeira foi para os Jogos Olímpicos, onde foi decidido que todas as nações deveriam ter a bandeira no mesmo formato retangular para que nenhuma bandeira se destacasse.

A Suíça possui abrigos militares que cabem a população inteira

curiosidades suiçA abrigos militares

Em caso de ataque nuclear a Suíça está preparada. Existem diversos abrigos militares com capacidade para toda a população do país.

Existe uma lei criada em 1963 que define que todo cidadão deve ter um espaço em um desses abrigos no eventual ataque por bomba atômica ou qualquer outra catástrofe.

O ideal é que esses abrigos sejam facilmente acessados a partir de sua residência, portanto muitos deless foram construídos debaixo de casas e edifícios residenciais, mas também existem os abrigos militares públicos . Um deles localizado em Lucerna tem espaço para 20.000 pessoas e pode ser visitado.

Pessoalmente considero essa uma das maiores curiosidades da Suíça. Na casa mesmo onde moro há um desses abrigos e apesar de usarmos para armazenar o que não precisamos ao ver aquela porta de aço me dá uma sensação negativa.

O túnel mais longo do mundo fica na Suíça

túnel mais longo do mundo suiça

O Túnel de Base São Gotthardo é considerado o trem mais longo do mundo para trens e fica na Suíça. Com 57 quilômetros de extensão foi inaugurado em 2016 e levou 20 anos para ser construído. Graças a ele o tempo de viagem de trem de Zurique até Lugano diminuiu em 45 minutos e o trajeto total de uma cidade a outra leva cerca de 2 horas.

Foi na Suíça que Albert Einstein inventou a Teoria da Relatividade

albert einstein suiça

O famoso Físico Albert Einsten estudou e morou na Suíça em diversos locais nos arredores de Zurique e Berna. Mas foi na capital suíça onde desenvolveu a Teoria da Relatividade que mudou os rumos de sua vida e o impulsionou a uma famosa carreira científica. O apartamento onde ele morou virou um pequeno museu que pode ser visitado e há também um exposição em sua homenagem no Museu Histórico de Berna.

Aliás, tem algo mais: Albert Einstein também era Suíço. Sim, nascido Alemão, ele conseguiu a cidania suíça em 1901. É ou não é uma das maiores curiosidades da Suíça?

25 % da população suíça é formada por imigrantes

A Suíça é um dos países com o maior índice de moradores imigrantes no mundo. Atualmente um pouco mais de 2 milhões de imigrantes vivem na Suíça.

Para um país tão pequeno e tão cheio de diferenças geográficas e culturais esse número é bem alto. Em Zug mesmo onde moro, muitas vezes é possível escutar as pessoas na rua falando Inglês ao invés de Alemão.

imigrantes suiçA

A estação de trem mais alta da Europa fica na Suíça

jungfraujoch topo da europa suiça

A 3454 metros de altitude se localiza a mais alta estação ferroviária na Europa em Jungfraujoch, um complexo turístico incrível construído nos Alpes e que levou o título de Topo da Europa. Esse é um dos motivos para fazer esse passeio que é um dos mais populares e imperdíveis na Suíça

A Suíça não faz parte da União Européia

suiça uniao europeia

Politicamente a Suíça tenta manter a sua posição histórica de neutralidade . Apesar de não fazer parte da União Européia composta por 27 países membros, realiza acordos bilaterais com seus países vizinhos. A Suíça faz parte porém do Acordo de Schengen permitindo a estadia no país para turismo ou negócios em até 90 dias sem a necessidade de um visto.

suiça mapa area schengen
Map: Schengen area

O Serviço Militar é obrigatório para cidadãos suíços

suiça serviço militar

A Suíça é um dos poucos países europeus que mantém a tradição histórica de recrutar cidadãos homens a partir de 18 anos para o serviço militar.

O tempo de serviço obrigatório varia bastante de acordo com a função executada e pode durar cerca de 21 semanas no período de 1 ano. Além disso, anualmente os recrutados são chamados para certas funções e cursos por alguns dias ou semanas. Isso pode durar até os 40 anos de idade geralmente.

Suíça: inspiração para artistas e país escolhido como casa de celebridades

freddie mercury montreux
A estátua de bronze em homenagem a Freddie Mercury

A Suíça é um país que encanta e que foi escolhido como residência de algumas personalidades e celebridades como Tina Turner, Sofia Loren, Shania Twain, Phil Collins, Kimi Räikkönen e Paulo Coelho.

O compositor Richard Wagner, o ator Charles Chaplin e o cantor Freddie Mercury também se encantaram e escolheram viver na Suíça durante um tempo.

Charles Chaplin se apaixonou pela cidade de Vevey, na parte francesa da Suíça e morou lá com sua família até a sua morte. Na borda do lago existe uma estátua de bronze dedicada a ele!

Atualmente a casa em que ele habitava se transformou em um museu e uma réplica de um estúdio foi construído com a cenografia dos principais filmes!

charlie chaplin vevey suiça
A estátua de bronze e homenagem a Charles Chaplin em Vevey

Freddie Mercury se encantou pela cidade de Montreux  e a vista do lago Genebra ao participar de uma das edições do famoso festival Montreux Jazz e resolveu se estabelecer por  lá durante um tempo. Comprou um estúdio de gravação, onde inclusive foi gravado o último álbum dele com o Queen: “Made in Heaven”. Nas margens do lago da cidade existe uma estátua de bronze em sua homenagem onde fãs do mundo todo deixam flores ao passar por lá.

Celebridades são atraídas não apenas pelas lindas paisagens suíças mas também pela política de impostos atrativa para milionários. Um exemplo é o dono da Ikea, que é um sueco e se mudou para a Suíça, sendo atualmente o morador mais rico do país.

sherlock holmes suiça
Em frente ao Museu do Sherlock Holmes em Meiringen na Suíça

Até mesmo o famoso personagem fictício Sherlock Holmes passou pela Suíça. Em uma das histórias, Sherlock Holmes enfrenta um de seus inimigos e acaba morrendo no alto de uma cachoeira chamada Upper Reichenbach, que existe realmente e fica na cidade de Meiringen, próxima a Interlaken. Nesta mesma cidade há também um museu e uma estátua de bronze dedicada ao famoso personagem. Quem é fã das histórias do detetive não pode perder a chance de visitar esta cidade!

A atriz britânica Audrey Hepburn passou os 30 últimos anos de sua vida morando em uma vila próxima a Lausanne chamada Tolochenaz

O filosofo alemão Friedrich Nietzsche também se encantou com uma das paisagens suíças, o canyon Viamala Schlucht, destacado em suas anotações.

o que fazer em Lauterbrunnen suiça
Vale de Lauterbrunnen, inspiração para J.R.R. Tolkien

O escritor britânico J.R.R. Tolkien famoso pela saga ‘o Senhor dos Anéis‘ teria se inspirado em algumas regiões da Suíça durante uma viagem ao país em 1911 para criar a famosa Terra Média relatada nos livros da série. Uma das regiões que mais teria tido influência seria Lauterbrunnen, um vale ao pé dos Alpes com mais de 70 cachoeiras! Inclusive, desde 2013 um museu na cidade de Jenins foi aberto ao público fã com a maior coleção de materiais dedicados ao autor e à série chamado de Greisinger Museum. 

Aos fãs dos filmes Alien, uma visita a um dos Giger Bar, mix de bar e museu na cidade de Gruyéres é imperdível. Presente em duas localizações foi idealizado pelo artista suíço HR.Giger com decoração totalmente inspirada no filme.

A música ‘Smoke on the water’ da banda Deep Purple foi composta inspirada por um incêndio às margens do lago de Genebra no Casino da cidade de Mountreux onde a banda estava no ano de 1971 para gravar um álbum.

Na Suíça mulheres não podiam votar nas eleições até o ano de 1971

suiça politica e igualdade de gênero

Parece um tanto chocante mas é a realidade. As mulheres na Suíça eram proibidas de votar nas eleições até que em 1971 uma lei foi criada e desde então as mulheres no país começaram uma jornada em busca de seus direitos políticos. Como cada cantão na Suíça possui autonomia, as mulheres do cantão de Appenzel só foram autorizadas a votar e se candidatar nas eleições a partir do ano 1990.

Além disso, a Suíça fica atrás de outros países europeus em questão de igualdade de gênero. Salários ainda são bem diferentes para homem e mulher mesmo que eles tenham a mesma experiência e ocupem o mesmo cargo na mesma empresa.

Suíça: um dos países com o maior consumo de chocolate per capita do mundo

fabrica de chocolate lindt suica
Fonte de chocolate gigante no Museu da Lindt na Suíça

Não basta ser conhecido como o produtos mais famosos de chocolates do mundo, a Suíça é também um dos maiores consumidores dessa iguaria. Em 2017, por exemplo, o consumo médio estimado de chocolate por pessoa foi de 9 quilos ao ano!

Marcas mundialmente conhecidas como Lindt, Nestlé, Cailer e Ovomaltine nasceram em solo suíço comprovando a enorme tradição do país suíço na produção dessas delicias. É bem complicado não se jogar no chocolate por aqui, onde sempre há novas opções para experimentar !

Leia esse outro artigo com minhas dicas dos chocolates suíços mais famosos e onde comprá-los.

Para quem está acostumado com os preços no Brasil qualquer supermercado aqui é um paraíso, onde embalagens com 5 barras de chocolate Lindt, por exemplo, saem a 6 ou 7 francos! Sem contar as lojas Lindt com enorme variedade dos chocolates da marca.

Agora se você quer um chocolate mais especial recomendo as lojas Sprüngli e Läderach, facilmente encontradas por toda a Suíça.

Para quem quer uma maior imersão no mundo do chocolate é possível visitar a fábrica da Cailler ou o Museu da Lindt onde você aprende mais sobre a história dos chocolates suíços e ainda pode prová-los diretamente da fonte (literalmente).

Mais de 475 variedades de Queijos produzidos no país

queijos suiços

Gruyéres e e Emmental são apenas alguns exemplos da enorme variedade de queijos suíços que chega a mais de 475 tipos! Definitivamente há queijos para todos os paladares.

Os queijos mais famosos e também as variedades regionais ainda são produzidos seguindo tradições históricas e utilizando leite local.

Os relógios mais famosos do mundo são produzidos na Suíça

Não é novidade que os relógios suíços são os de maior prestígio em todo o mundo. Marcas mundialmente reconhecidas como Rolex, Tissot, Breitling e Omega são especialidades suíças e produzidas no país. A maioria das marcas possui a produção na região de Jura que também oferece museus para visitantes interessados em conhecer um pouco mais sobre a tradição e habilidade na produção de relógios na Suíça.

Nem preciso dizer mais nada de porque os relógios suíços são tão famosos não é mesmo, afinal num país onde a pontualidade é algo essencial, os relógios desempenham um importante papel.

Há cerca de 7000 lagos no país

A Suíça não é apenas o País dos Alpes, como também dos Lagos. A estimativa é que o número de lagos no país seja de 7000. Realmente há lagos para conhecer durante uma vida inteira na Suíça.

lagos suiça
Lago Lungerersee visto a partir do passo alpino Brunigpass

Claro que alguns deles se destacam e são muito famosos para uma visita durante uma viagem à Suíça como:

Veja também uma lista com os meus 20 lagos favoritos aqui na Suíça.

Há mais de 500 Castelos e Fortes na Suíça

Um dos castelos na cidade de Thun

Castelos e fortes também fazem parte das paisagens suíças no país que tem um passado medieval. Muitos desses castelos se transformaram hoje em Museus ou edifícios públicos de uso do governo. Nesse website você pode ver uma lista com cerca de 500 castelos, palácios, vilas ou monastérios na Suíça.

Um dos mais famosos castelos da Suíça é o Chateau du Chillon na cidade de Montreux.

Invenções famosas que são suíças

A Suíça nem sempre foi um pais rico. Houve uma época em que muitas pessoas viviam desempregadas e o trabalho nas fazendas era uma das únicas formas de sobrevivência. Talvez por isso, pelas dificuldades enfrentadas, o povo suíço aprendeu a se virar de outra forma e essa é uma das explicações para que tantas invenções tenham saído deste pequeno país.

Veja abaixo que curioso algumas invenções que foram obras de suíços:

  • Canivete suíço
  • Papel alumínio por Robert Victor Nehe
  • Papel celofane por Jacques E. Brandenberger
  • LSD por Albert Hofmann
  • Velcro por George de Mestral
  • Absinto (bebida alcoólica)
  • Chocolate ao leite pela Nestlé
  • Chocolate branco ( embora haja controvérsias)
  • Creme Bepantol
  • Fonte helvética
  • Müsli, conhecida também como granola

Falando de invenções, gostaria de destacar que o fondue de chocolate é uma invenção provavelmente dos brasileiros, porque aqui na Suíça o fondue tradicional é apenas o de queijo mesmo.

Porém quando visitei o Brasil nas minhas últimas férias achei em um mercado um fondue de chocolate produzido por uma empresa suíça. Acredito que eles saibam o sucesso desta versão no Brasil e que tenham resolvido produzir também, porém o preço estava muito alto pelo que me lembro.

O transporte público mais eficiente do mundo

transporte publico suica

O transporte público na Suíça é referência mundial pela qualidade, pontualidade e conexões. Isso quer dizer que você consegue chegar em qualquer lugar do país sem depender de um carro, até mesmo em pequenas vilas alpinas.

Geralmente quando o local é um pouco mais isolado, em algumas montanhas onde não há conexão de trens, existe uma serviço de ônibus chamado Postbus. Barcos também fazem parte do sistema de transporte público como o barco que passa pelo rio Limmat em Zurique.

Além disso, tanto os trens como os ônibus estão sempre impecavelmente limpos, possuem uma pontualidade excelente onde atrasos acontecem muito raramente e quando acontecem são de 1, 2 ou 3 minutos. Acima disso já é motivo de pânico.

Para turistas é possível utilizar um ticket único chamado Swiss Travel Pass para rodar pelo país de forma ilimitada utilizando a rede de trens, ônibus e barcos.Você escolhe a quantidade de dias que pretende utilizar o ticket e além de ser mais prático é também uma forma bem econômica de rodar por aqui, porque sejamos sinceros, o transporte público é muito bom mas também muito caro.

Além das rotas regionais de transporte público existe também as rotas de trem panorãmico na Suíça que estão provavelmente entre as rotas de trem mais cênicas do mundo.

Um dos países mais caros do mundo

a suiçA é um país caro

A Suíça é bastante conhecida pelo alto padrão de qualidade de praticamente tudo que fabrica por aqui e claro que os serviços e a vida cotidiana ficam no mesmo patamar, mas para isso é preciso desembolsar uma grana.

Quer ir ao banheiro numa estação de trem por exemplo? Tem que pagar em várias delas. Estacionar na rua? Tem que pagar também.

Até mesmo em alguns cantões para descartar lixo reciclado tem que se pagar, algo que eu não entendia no começo mas agora percebo que é uma forma de tentar fazer as pessoas produzirem menos lixo. Outro exemplo é que ão se pode usar qualquer saco de lixo, tem que comprar um especial. Aqui em Zug, por exemplo, 10 unidades saem por 20 francos.

Para saber como economizar na Suíça durante uma viagem siga as dicas que escrevi aqui nesse outro artigo.

Domingo é um dia oficial de descanso

Domingos na Suíça são para descanso e além do comércio fechar há uma lei que proíbe diversas atividades que façam barulho ou disturbem os vizinhos como cortar a grama ou estender as roupas no varal do lado de fora de casa.

Essa lei do silêncio também se aplica em dias de semana das 22h às 6 da manhâ embora em cidades maiores sejam um pouco mais flexíveis.

A Suíça é um dos países com o maior índice de posse de armas

Apesar de ser um país com um número elevado de armas privadas possuídas por cidadãos ( cerca de 2 milhões em uma nação de um pouco mais de 8 milhões de moradores), a Suíça possui um dos menores índices de criminalidade do mundo. Possuir armas no país está mais relacionado a segurança nacional do que segurança própria.

A decisão de conceder a posse de armas para alguém é feita localmente e pode incluir a passagem até mesmo com psicólogos. Tudo depende do tipo e função da arma. Para comprar munição, porém, é necessário um outro tipo de licença.

Os cidadãos suíços que completam o serviço militar tem a opção de comprar a arma que utilizavam no exército. Para isso precisam forncer uma justificativa e aplicar para uma licença.

Espero que essas curiosidades da Suíça tenham te inspirado a apreciar e conhecer a Suíça mais a fundo.

Mais de Monique Bianchi

Aventura em Monte Verde – MG

Estamos em pleno inverno, por mais que possa não parecer em alguns...
Leia Mais

58 Comments

  • olá. Meu nome é Laurindo, moro em Brasília e gostei por demais de sua página. Gostaria de lembrar que nosso Escritor Paulo Coelho reside na Suiça, e como ele é a maior expressão viva da nossa literatura, acho que merece ser citado entre os famosos que por aí residem. Obrigado pelas informações. A Suiça tem História e classe. Só perde para Gramado que é nossa suiça brasileira, rsrs.

  • Prezada Monique,

    Amei seu artigo. Porém, peço licença para sugerir alguns ajustes ou retoques no aspecto gramatical. Não pretendo desabonar seu trabalho. Gostaria apenas de incentivar o aprimoramento. A propósito, como diria o sábio rei Salomão, “dá instrução ao sábio, e ele se fará mais sábio,ensina o justo e ele aumentará em entendimento”(Provérbios 9:9). Dessa forma, no trecho seguinte:”Nem preciso dizer mais nada de porque os relógios suíços são tão famosos não é mesmo”, o porque deveria ser escrito separado. Além disso, falta um sinal de interrogação após “não é mesmo”. Assim sendo, a frase ficaria melhor redigida assim: nem preciso dizer mais nada de por que os relógios suíços são tão famosos, não é mesmo? Respeitosamente,

  • Gostei demais do seu blog, vou começar a ler sempre. Estou começando a planejar de morar na Suiça, mas não sei nada sobre o país, principalmente na minha área que é engenharia mecânica, mais especificamente voltado para equipamentos para pessoas com alguma deficiência física. Neste aspecto, você consegue me ajudar com alguma informação desse ramo aí na Suíça ? Agradeço desde já sua atenção !

  • Muito bom mesmo seu blog, vou começar a ler sempre. Estou começando a planejar de morar na Suiça, mas não sei nada sobre o país, principalmente na minha área que é engenharia mecânica, mais especificamente voltado para equipamentos para pessoas com alguma deficiência física. Neste aspecto, você consegue me ajudar com alguma informação desse ramo aí na Suíça ? Agradeço desde já sua atenção !

  • Oi Monique! Na Suíça vende-se água natural em garrafas de vidro? Onde eu vivo só vejo à venda em garrafas de plástico, o que a curto prazo é mau…

  • Boa tarde senhores.
    Eramos 2017 Eu já viajei com namorada na Suiça e andamos um passeio bastante lugar varias antiga castelo ficou lindo… Comi Raclette é uma gostoso. Eu comprei muito chocolates pra guardar duas gigantes malas 64kg trazemos no brasil darem p minha familia comem chocolates tudos. Dizem gostoso sabor chocolate d suiço. Eu amei muito na suiça cultural.
    Agora sabiam na atual regra muda proibido duas malas gigantes, só uma mala 23kg e mão d mala 8kg. Infelizmente por que quero comprar mais chocolates e quero levar duas malas, mas proibido duas malas. Pena fazer o que.
    Vamos bora de novo viajar uriuuuu.
    abraço.

  • Gostaria de saber mais sobre os hábitos e o cotidiano e do tipo de convívio popular com os suíços durante a semana e nos horários diurnos do início ao fim do ano…algo menos turístico e mais identificador da vida cotidiana popular na Suiça…

  • Olá, Monique.
    Estou “maratonando” no seu blog com grande quantidade de posts sobre a Suíça.
    Eu e minha namorada chegaremos em na Suíça por Zurique no dia 12/08 pela manhã e ficaremos até a noite do dia 16/08.
    A vontade é grande pra conhecer tantos lugares bonitos que o país tem, mas pelo pouco tempo precisamos escolher bem o que visitar.
    Iremos usar Berna como base. Além de Zurique e Berna, a principio queremos conhecer também Interlaken, Lucerna e Grindelwald.
    O que acho bonito na Suíça são as montanhas, lagos e aquelas paisagens de pastos com vacas nas montanhas, então queria priorizar isso em vez de museus e igrejas por exemplo.

    O que estou com mais dúvida até agora é saber se realmente vale a pena ir no Top of Europe, levando em consideração o valor um pouco alto e a vontade de conhecer os outros lugares que citei e pouco tempo que temos. O que você nos dá como dica?

    • Olá Ronaldo tudo bem? Que bom que achou meu blog. Realmente tento passar o máximo de informação para quem quer conhecer e desbravar esse país lindo que é a Suíça. Olha, eu acho o Jungfraujoch um passeio sensacional e épico, mas se você tem pouco tempo e prefere ver essas paisagens de lagos com os Alpes, recomendo substituir o passeio que leva um dia praticamente por outras opções como subir a montanha Grindelwald First onde há várias atrações e uma trilha por um lago belíssimo. Esse outro artigo aqui com 10 lagos (meus favoritos) pode te dar uma ideia. Além disso, tem o passeio à montanha Schilthorn que sai de graça se vc tiver o SwissPass e vale mto à pena pq é tipo um passeio 3 em 1, com direito a conhecer as vlas de Gimmelwald e Mürren além de diversas outras atraçoes. Espero ter ajudado! Abraços

  • Olá Monique. Pretendo passar 3 meses na Suíça. Eu e meu marido. É melhor alugar uma casa pequena ou ficar num hotel?? É muito caro,?,? Eu gostaria de ficar em Thusis.

    • Oi Norberto, excelente pergunta. Posso pesquisar a fundo sonre isso e fazer um post no futuro mas o vejo aqui é que sempre ou quase sempre pensam.nos cadeirantes. O transporte público por exemplo funciona bem. Os ônibus possuem.piso baixo e rampa automatica. Quase todos os trens também, exceto os mais velhos chamadoa de interregionais. Vale à pena entrar no site da sbb para conferir ou perguntar na estação mesmo para ter certeza. Quanto a parques e passeios, acredito que a grande maioria é adaptada com acesso a cadeirantes. Me lembro de ter visto cadeirantes no trem para Jungfraujoch por exemplo. Em varias montanhas há piso asfaltado tb e elevadores. Vale à pena pesquisar nos sites oficias para saber detalhes. Eapero ter ajudado de alguma forma. Abraços

  • Monique,
    Parabéns e obg pelas dicas. Vou pra Suíça e as suas dicas estão sendo mt esclarecedoras e úteis. Como eu sou cadeirante, eu gostaria, se possível, que vc falasse sobre Acessibilidade e Correlatos na Suíça e suas cidades (em parques, transportes públicos, instituições, lagos e etc).
    mt obg.

  • Monique, bom dia, qual o seu e-mail?
    Meus familiares e eu, pensamos muito em ir embora para a Suíça… Dificuldades à parte, precisamos de dicas…
    Obrigado.

  • Boa noite!
    Seu post ajudou muito, vou em dezembro com meu filho à Suiça, pois, ambos queremos frio, montanhas, lagos, castelos, cultura, enfim, acredito que nestes quesitos a Suíça não irá decepcionar, gosto muito de estudar os locais que pretendo visitar e eu mesmo montar minha viagem, e aqui encontrei informações valiosas, só tenho a te agradecer. Um grande abraço!
    Fábio Born

  • A Suíça nunca foi um destino prioritário para mim… Viajei várias vezes até ao cantão de Ticino em trabalho, mas nunca fiz turismo… Só que depois de ver estas fotos e videos maravilhosos, fiquei com muita vontade de ir!! Isso sim, na primavera ou verão! Quando não fizer demasiado frio ahahah

  • Como assim tem um museu do tolkieeen gerente q babado e eu pulei a cidade vish mais uma desculpa.pra voltar hahaha só q dessa vez na primavera, fui no verão e peguei alguns dias chuvosos….o.clima nos alpes eh inesperado ahjshs

  • 7 presidentes e 4 idiomas? Eu não tinha a menor ideia dessas coisas. Eu sou doida pra ir na Suica!! Conheço a fama dos deliciosos chocolates, da precisão dos relógios e a multi utilidade dos canivetes… mas quero ver tudo ao vivo, além de aproveitar as lindas paisagens!

  • Muito legal, adorei as curiosidades! Dentre todas, a que mais me marcou foi o idioma, já que meu professor de russo me explicou isto em uma situação em que ele me perguntou que língua se fala na Suíça? Imagino que assim como eu pensava, muita gente deve pensar que é o “suíço” né! Mais uma vez parabéns pelo post!

  • Ai, que delícia de post! Um dos meus sonhos de anos era conhecer a Suíça. Já fomos em Zurique e Berna, mas minha vontade ainda não foi saciada, hehehe. Adorei ler todas essas curiosidades e desconhecia a quarta língua, Romanche. Interessante. Ah, e as paisagens, o chocolate, o queijo, hummm, como não amar este pequeno país, não é mesmo?

    • Oi Michela tudo bem? Que bacana que já conhece uma parte. Zurique e Berna são lindas, mas realmente a Suíça apesar de ser um país pequeno tem muito lugar para visitar. Cada vez que risco um da lista acrescento mais uns 2 ,rs

      Volte sim! Abraços

    • Oi Patricia, tudo bem? Bem relativo, mas como em maio é primavera e o tempo começa a ficar quente, diria um pouco de tudo. Nao precisa trazer jaquetas e casacos pesados, mas pelo mneos uma mais quente corta vento por exemplo se for fazer passeios em montanha ou até mesmo apra usar ?a noite dependendo do lugar que estiver e roupas mais leves de meia estaçao. A temperatura varia de 10 a 20,haha. Abraços

  • Olá Monique!
    Eu e meu marido estamos indo para a Suíça entre os dias 20/02 a 03/03, com chegada e partida de Zurique. Gostaríamos de ideias de itinerário por lá. Ainda não comprei passagens de trem nem reservei hoteis ou algo do tipo, pois não sei a quantidade de dias para cada lugar.
    Pensei em visitar Zurique (óbvio), Lucerna, Berna, Interlaken (aqui pensei em ficar ao menos 3 dias, para ir ao Jungfrau e visitar as cidadezinhas vizinhas lindas). O que mais indicaria? Vale a pena ir até Munique e de lá conhecer o castelo Neuschwenstein?
    Também gostaríamos do seu serviço de guia em Zurique.
    Att,
    Michele

    • Oi Michele, tudo bem? Legal, há muita coisa para fazer pela região e arredores. Aqui no Blog mesmo escrevi mais posts com ideias. Você encontra todos os posts da Suica aqui neste link: https://turismonasuica.com/cat/suica/.
      Sao muitas as opções mas eu recomendaria passar pela Alsacia francesa, se ainda não conhece, com cidades incrivelmente charmosas como Colmar, Eguisheim e Estrasburgo. Para ir ao castelo Neuschwanstein você tem que ir a Fussen o que também dá pra fazer e de quebra você ainda pode passar pela Rota Romantica na Alemanha e conhecer cidades como Rothenburg ob der Tauber. Dá pra dar um pulinho na Italia tb e ir a Milao e aproveitar para conhecer a Suiça italiana com cidades como Lugano e Ascona! Para passeios pertinho de Zurique recomendo ir a Schaffhausen para ver as Cataratas do Reno e aproveitar para conhecer a cidade medieval Stein am Rhein.Além disso, também pode conhecer Rapperswill. Enfim, muitas alternativas…Espero ter ajudado! Abraços

  • oi monique 🙂 gostei muito do seu blog! qual a cidade que vc indicaria para conhecer o maximo do país, as paisagens as comprinhas para uma pessoa que vai passar só três dias?

    • Puxa Carol que pergunta difícil rs. Eu acho que Lucerne ou Zurique são uma boa opção de base para uma viagem à Suiça. Ficam basicamente no centro do país, e as distâncias para outros locais é entre 30 minutos e 2 horas. Espero ter ajudado, abraços!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *